Em corrida incrível, Douglas Franceschini larga em último e vence o GP Brasil

Acidente entre Ramalho e Aragoni foi o ponto negativo da corrida

 

A idolatria de muitos brasileiros pelo automobilismo se deve pelos feitos de Ayrton Senna na pista. Mestre das corridas de recuperação, Senna é a inspiração do estilo agressivo e cerebral, tradicional entre os pilotos brasileiros. Quem viu a última etapa do categoria Iniciante da Liga da Velocidade, pode conferir um pouco da genialidade de Senna na pista.

Assim como o tricampeão brasileiro, o piloto Douglas Franceschini, que saiu da última posição, fez mágica e conseguiu ultrapassar todos os adversários para vencer o GP do Brasil. Além da agressividade e da estratégia de corrida bem elaborada, Franceschini contou com uma dose de sorte, quando um acidente tirou três competidores diretos da prova. Agora, o piloto da Red Bull encostou em Alexandre Augusto (Haas), líder do campeonato, que apesar da largada ruim, terminou a prova em segundo lugar.

Qualificação

A disputa pela primeira posição no GP do Brasil foi emocionante até o último segundo. Com cada piloto se entregando ao máximo para fazer a volta mais rápida, vimos os tempos dos seis primeiros colocados muito parecidos. Menos de 1s separou o primeiro e o sexto do grid. Quem largou na frente foi o líder do campeonato Alexandre Augusto, com 1:08,014, seguido por Jean Victor Espindola, com 1:08,276. Completaram a segunda fileira Ricardo Aragoni, com 1:08,421, e Celso Passos (McLaren), que marcou 1:08,659.

Corrida

Ao contrário do que aconteceu nos últimos GPs, a largada do grande prêmio do Brasil foi tranquila e sem incidentes. Mas isso não significa que foi sem emoção. Alexandre Augusto largou mal e perdeu a liderança antes da primeira curva para Victor Espindola. Logo em seguida, aproveitando o espaço deixado, Aragoni e Celso Passos também ultrapassaram o piloto baiano, que caiu para a quarta posição.

A largada também representou o primeiro capítulo da corrida de recuperação de Douglas Franceschini. Ainda na primeira volta, o piloto da Red Bull conseguiu ganhar seis posições. No decorrer da corrida, Franceschini deixou um pouco de lado a pilotagem agressiva e subiu na classificação aproveitando brechas deixadas durante a ida dos adversários aos boxes.

Acidente

O trabalho de Franceschini ficou ainda mais fácil a partir da 12ª volta. Um grande acidente, que envolveu quatro carros, tirou da prova alguns pilotos que brigavam pela liderança. Uma volta após sair dos boxes, Ricardo Aragoni se chocou com Rafael Ramalho (Sauber) na última curva antes da chegada. O acidente também atingiu outros dois corredores. Todos os envolvidos tiveram que sair da pista por problemas mecânicos. Assim, Franceschini e Alexandre encontraram espaço livre para seguir na prova e terminarem nas primeiras posições.

A próxima etapa da Categoria Iniciante da Liga da Velocidade será disputada na Itália.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.